EBhdWab - Imgur

Confira nossa crítica de “Os Guardioes”

Inicialmente com uma premissa boa, Os Guadiões se trata de heróis Russos que surgiram durante a Guerra Fria após sofrerem uma série de experimentos genéticos de forma que cada um obtivesse um tipo de poder, sendo eles os principais: Ler – poderes de pedra, Arsus – genética de urso com força bruta e pele altamente resistente, Khan – hiper velocidade o que lhe dá também a habilidade de pulo temporal, uma velocidade absurdamente alta, e Ksenia – invisibilidade e seu corpo se adapta as condições climáticas desde calor a frio absoluto de forma a qual ela não sente calor ou frio.

Após um vilão antigo que surgiu durante a Guerra ter sido supostamente morto, ele ressurge, porém, com poderes e geneticamente mudado por conta disse, obtendo poderes elétricos de alta voltagem e pele altamente resistente e força bruta e com seu objetivo principal de dominar o mundo.

Com isso, se dá o torno da ativação do Patriota, uma base ultrassecreta onde é totalmente focada para Os Guadiões, que são os guerreiros mutantes que protegerão a paz na terra onde e quando as forças bélicas não conseguem agir.

Com base em tudo citado acima, percebemos que mesmo para um filme russo, o roteiro ficou bem clichê por conta de vários filmes que já vimos com o mesmo objetivo e conteúdo, e um grande exemplo que chega a ser grandemente comparado é Os Vingadores e ao Quarteto Fantástico.

O filme tem diálogos fracos e possuindo alguns furos em si não só nas falas como também no roteiro. Quanto as cenas de ação, elas são menos impactantes quanto se espera do mesmo e com a união e trabalho em equipe que os quatro possuem, onde entra o outro quesito. Por ser um filme de ação e de grande orçamente, tem pouca duração, ou seja, pouca profundidade nas falas e personagens, cenas de ação e história num geral. Para o orçamento obtido com a obra, era de ser esperado, no mínimo, duas horas de duração, aliás, meia hora que seja, já faz diferença para se aprofundar o mínimo que fosse nos detalhes citados. Ainda sim, os efeitos especiais foram surpreendentemente bons de forma que faz suprir um pouco as poucas cenas de ação.

Como conclusão final, o filme tentou sim ser um longa de qualidade igual ao Os Vinadores, porém, sem sucesso, como dito, realmente a profundidade nos heróis em si foi pobremente feita e com muita pressa pra juntar todos eles de forma que deixasse um vão de como e porque tudo aquilo aconteceu. Mas ainda sim, é um filme que garante seu entretenimento apesar de todas as falhas.


Título Original: Zaschitniki/The Guardians

Direção: Sarik Andreasyan

Elenco: Alina Lanina, Sanzhar Madjyey, Sebastien Sisak, Anton Pampushnyy, Stanislav Shkilnyi.

Sinopse:
Em plena Guerra Fria, uma organização secreta chamada “Patriota” recrutou um grupo de super-heróis russos, modificando o DNA de quatro indivíduos, com o objetivo de defender o país de ameaças sobrenaturais. Arsus, Khan, Ler e Ksenia representam os diferentes povos que compões a União Soviética, e mantêm suas identidade bem guardadas para, também, não expor aqueles que têm a missão de proteger


Fiquem atentos nessa sexta-feira (01/09/2017), às 20h, pois estará no ar nosso podcast que será postado no YouTube em nosso canal – Angustia Nerd.