DSCN0120

Com a estreia de Pantera Negra nos cinemas, confira o que rolou no painel do filme na CCXP 17 que teve a presença de Danai Gurira (Oboye) e o diretor Ryan Coogler por vídeo.

Inicialmente, o convidado para este painel era Nate Moore, o produtor do longa, mas de última hora houve uma substituição (Grata inclusive), tivemos a presença de Danai Gurira (Oboye) e a grande surpresa, onde podemos ver uma entrevista por vídeo de Ryan Coogler, diretor do longa.

Pra aquecer os presentes, afinal estamos falando de um grande personagem da Marvel comics, foi mostrado o último trailer e foi gritado “Wakanda Forever” para o diretor. Assistimos a uma cena exclusiva do longa. Confira a descrição abaixo.

“A cena abre em um clube. Um advogado entra e T’Challa o está rastreando junto com Nakia (Lupita Nyong’o) e Okoye (Danai Gurira). Everett (Martin Freeman) tenta impedir que Klaw (Andy Serkis) entre com tantas pessoas [no local]. Klaw pergunta Everett levou os diamantes. Ele levanta uma maleta e Klaw a negocia por Vibranium. Nakia quer fazer um movimento, mas Okoye diz para ela ser paciente. Ela luta com um homem e o joga pela grade. Klaw começa a atirar e a luta começa. Okoye e T’Challa batem em muitas pessoas. T’Challa acerta vários homens e dá um salto para alcançar Klaw. O vilão usa uma grande arma (Temos o vilumbre da garra sônica do vilão saindo da prótese de seu braço) e foge. 

Após assistirmos a cena, Danai disse o seguinte.

“Essa mesma cena foi mostrada na San Diego Comic Con, porém nem nós atores a tinhamos visto, nós ficamos que nem vocês, pois não tinham visto nenhum material finalizado e não nos avisaram que passariam a cena para capturar nossa reação junto ao público.”

Ao ser perguntada sobre Oboye, sua personagem, Danai a descreveu.

Oboye é forte, destemida e lidera as Dora Milage com maetria. E totalmente apaixonada por Wakanda. Faria qualquer coisa pelo bem de seu país”

Foi pergunta a Ryan sobre a criação de Wakanda e se é mais dificil criar um “novo país” ao invés de mostrar um que já existe”

Para montagem de Wakanda utilizamos diversos itens culturais, dialetos, grupos específicos e criação de um reino. Inclusive Cidade de Deus (Filme de Fernando Meireles de 2002) foi usado para auxiliar nesse processo (Muitas palmas nesse momento). Construir um ambiente é mais difícil, mas Wakanda se parece demais com diversos temas africanos, o que ajudou muito”.

Érico Borgo (Mediador do painel) lembrou a Ryan que seu Creed (2015) teve uma pré-estreia na CCXP e que Michael B. Jordan (Creed) volta a trabalhar com o diretor. Como foi o processo?

Michael é um excelente ator e se entregou de corpo e alma ao personagem, aprendeu diversas lutas para as cenas de ação”

Foi perguntado sobre a interferência da Marvel no processo de montagem de Pantera Negra. Ryan foi categórico.

A Marvel aprovou a primeira versão do roteiro de Pantera Negra e durante o processo de filmagem não exigiu ou mudou nada, nos deixou livres para trabalhar no filme”

E para encerrar o painel, houve uma última pergunta e o um momento descontração.

Foi perguntado da diversidade que Pantera Negra poderia agregar ao cinema. Danai respondeu.

A diversidade está em várias partes do longa, Ryan trabalhou muito bem tudo e soube usar todos os elementos, nada está ali por acaso, vocês irão se surpreender. As cenas de ação que gravamos também estão incriveis. Ryan (Diz Danai apontando para Ryan no telão) Você não vai se livrar de mim assim tão fácil. Ryan riu e respondeu “Ainda bem”.

Pantera Negra estreia em 15 de fevereiro.

Confira as fotos dos painéis de sábado | CCXP 2017 | Confira as fotos do painéis de sábado