| The Cloverfield Paradox | Crítica

cloverfield-paradox-image

Confira a crítica de The Cloverfield Paradox

The Cloverfield Paradox teve um marketing inusitado. Ao exibir seu primeiro trailer no intervalo do Super Bowl. O filme já foi disponibilizado na Netflix em menos de 24 horas. O longa é o terceiro filme da franquia Cloverfield, onde temos Cloverfield – Monstro (2008) e Rua Cloverfield 10 (2016). Ambos filmes com temáticas diferentes mas conseguem se ligar em pequenos detalhes. Cabe então a sequencia continuar a história.

O longa começa mostrando que a Terra passa pela sua pior crise energética, onde uma nova tecnologia precisa ser testada, porém por segurança ela é testada no espaço, onde diversos países realizam um aliança em prol do bem comum. Primeiro ato bom e infelizmente melhor parte do filme.

A equipe é formada por um grande elenco como Daniel Bruhl (Schmidt), David Oyelowo (Kiel), Gugu Mbath-Raw (Hamilton) e Aksel Hennie (Volkov), porém nenhum deles consegue salvar o desastre que é Cloverfield Paradox, nem mesmo os alívios cômicos produzidos por Chris O’Dowd (Mundy) são bons.

O filme é sobre ficção científica mas se preocupa tanto em explicar o tema principal, que se perde ao explicar leis da física simples, por exemplo, há diversas explicações sobre o reator e como ele funciona, mas quando há uma falha na gravidade, os personagens não sofrem nenhuma alteração, fora que vários eventos do filme são devido a erros deles mesmos.

O espectador também fica perdido em diversos momentos, por exemplo, há momentos que eles dizem que algumas coisas não podem ser feitas ou realizadas, mas no ato seguintes eles a realizam sem maiores consequencias. O próprio “paradoxo” que está no título do filme é pouco explicado, afinal quais foram os problemas causados por eles? Nenhum aparentemente, apenas aumentaram os problemas terrestres.

O longa tem poucos ponto positivo, o seu primeiro ato que é bem construído, o a história construída entorno de Hamilton (Gugu) e as conexões feitas, linkando esse filme aos anteriores, de resto o longa é muito abaixo do esperado.

The Cloverfield Paradox está disponível na Netflix

 

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s